sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Muitas vezes a felicidade depende de um já-chega - Raul Minh'Alma

"Dizem que as duas palavras mais difíceis de dizer são desculpa e obrigado, mas há outro concorrente de peso, já-chega. Já-chega de lutar, já-chega de insistir, já-chega de tentar. para se dizer desculpa e obrigado são necessárias uma bondade e uma humildade enorme, mas para se dizer já-chega é necessária uma coragem do tamanho do mundo. E falta-nos muito mais vezes essa coragem de dizer que está mal, que não aceitamos viver assim, que não queremos isto para nós. Falta-nos tantas vezes essa capacidade de dizer não, acabou ou já-chega. Palavras como estas são barreiras silenciosas que nos separam da felicidade. Barreiras construídas pelo nosso medo genuíno de ficarmos sozinhos, de perdermos a pessoa que nos ama, mas que não nos ama na mesma medida, ou pior, que nunca nos amou ou tentou sequer. Deixamo-nos ficar porque amamos, em vez de irmos embora porque não somos amados. Acaba mais por pensar no amar do que ser amado quando na verdade ambos pensam, ou deviam pensar, o mesmo na nossa vida. Se não amamos não devemos ficar, se não somos amados não podemos ficar. Ou os dois, em igual medida, ou nenhum, em que medida for. E é o amor pelo outro que nos prende na garganta aquele já-chega quase sempre libertador, quase sempre salvador. Mas uma vez deixamos a balança em desequilíbrio com o amor o amor que temos por alguém a pesar mais nas nossas decisões do que o amor que temos por nós mesmos. E acaba,os por continuar onde já não temos lugar como de se alguma forma isso fosse felicidade. Não é, nunca será, nunca poderá ser. A felicidade não se alimenta de pensamentos como mais vale pouco do que nada, melhor muitos cincos que poucos dez ou migalhas é pão. Ela alcança-se quando o coração está mais do que cheio, quando transborda cumplicidade de coisas boas que vamos agarrando e segurando. A felicidade exige a totalidade porque para ela quase cheio é o mesmo que vazio. Enquanto nos contentamos com migalhas, por acreditarmos que é melhor do que nada, nunca teremos o pão inteiro. Já-chega de bocadinhos, de restos, de quases e meias coisas que vamos aceitando e que fazem de nós seres constantemente incompletos e insaciados. Não é prepotência exigir que tudo seja absoluto. Nem é falta de humildade recusar um pouco quando não pode ser um todo. Porque antes de tudo isso nós sabemos o nosso valor  e temos o nosso orgulho. Que ainda é aquilo que nos define, que ainda é e será sempre o nosso porto seguro e tudo o que  nos restará quando tudo o resto nos faltar. Quando abdicamos do nosso orgulho e dos nosso valores, estamos a permitir que vivam por nós, que sejam por nós aquilo que nos revelamos incapazes de ser, Nesse momento não seremos mais do que brinquedos nas mãos de egos gigantes e mimados disfarçados de pessoas que nos amam e que só querem o nosso bem. Encha-se o peito de coragem e diga-se do fundo da lama já-chega deter à nossa beira pessoas que nada nos acrescentam e que só servem para dizer eu bem te avisei quando, para seu rejubilo, nos veem cair. Já-chega de mendigar por afetos da exata mesma pessoa que diz que nos ama, mas que, no entanto, não demonstra nada, quiçá por preguiça ou, por outras palavras, falta de amor. E como estas tantas outras coisas que já andam a pedir, com jeitinho, um fim há muito tempo. Lá ao longe a felicidade aguarda sentada por esse fim, por esse afastamento de tudo e de todos que falta nenhuma nos fazem para ter finalmente condições de se aproximar. Ela é mesmo assim, quando vê algo ou alguém desagradável e desnecessário perto de nós até nos evita."

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Já contei a um falta o outro...

Decidi a noite passada tornar publica a nossa relação e deixei para hoje o facto de ter de contar aos meus pais pessoalmente!!
já contei ao meu pai e por acaso a reação não foi má de todo...agora so falta a fera que é a minha mâe!!

Vamos lá ver como corre...

E agora é que vão ser elas..

Olá olá, então como correu o vosso natal?

Desde a minha ultima publicação que aconteceram muitas coisas na minha vida...
Lembram-se daquele anjo que eu vos falei, pois bem será dele que hoje eu vou falar. A nossa amizade cresceu e floriu como eu nunca pensei que voltasse a acontecer!!
Eu tinha prometido a mim mesma que desta vez que algum rapaz me quisesse teria de comer muita sopinha, pois o que eu não estava à espera é que este alguém já viesse com uma sopa gormet até mim...
Somos muito humildes um com o outros, somos bastante respeitadores, e acima de tudo somos amigos para valer. Com este anjo eu nem me preciso de esforçar para sequer ter o seu amor, é tudo tão espontâneo que até faz confusão.

Resumindo ele roubou o meu coração, e eu o dele mas para uma relação à distância vamos ter muito que trabalhar mutuamente para isto continuar forte e firme.
Ele é moreno de olhos castanhos, estatura média e é poliglota...eu devo ter alguma pancada com rapazes estrangeiros só pode!!!

Neste momento o meu lema é viver um dia de cada vez e depois logo se vê, eu não sei como será o dia de amanhã e muito menos como correrá esta noite, mas de uma coisa eu sei e tenho a certeza disso: neste momento ele faz me feliz, e eu estou feliz, e eu amo-o e ele a mim...portanto vou viver o agora e deixar o amanha para depois e seja o que Deus quiser!

sábado, 25 de novembro de 2017

Um anjo caído do céu...

Apareceste como um anjo vindo do céu, do nada e meteste conversa comigo. Achei-te chato e não te dei bola, mas a forma como me abordas-te cativou-me em querer conhecer mais de ti!

De simples conversas construímos uma amizade, a nossa simplicidade gera uma onda química de puro conforto.
A tua maneira de ser superou todas as minhas expectativas, este anjo faz me esquecer todos os problemas, faz me pensar positivo, faz me sentir importante e faz me acreditar que posso ter um futuro promissor se assim o quiser.

Nada acontece por acaso e eu acredito que este anjo tenha aparecido na minha vida por algum motivo, este anjo é extremamente educado, cordial, simples e super carinhoso.
Cada conversa que temos, eu fico com dores nas bochechas da cara de tanto sorrir e rir das parvoíces que dizemos um ao outro!

Espero que está amizade cresça forte e saudável durante muito tempo, és muito especial...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Será desta?!?!?

Será desta? Pois não sei, só sei que estou a recompor-me aos pouco...e já estou a conseguir viver o meu dia a dia mais positivamente, com mais esperanças de triunfar num futuro próximo!
Quero rapidamente construir a minha vida, e quem sabe não vá para fora...não tenho nada que me prenda a este pais a não ser a minha familia, mas é o meu futuro que está em causa não é o de mais ninguém...

Vai me custar horrores deixar o meu irmão para trás, e só de pensar nisso fico com uma angustia muito grande no peito!!
O que tiver de acontecer irá acontecer...e eu quero ma vida financeira estável, a minha casa, quem sabe um alguém. E só quando tiver isso tudo é que irei conseguir ser feliz, até lá terei de me aguentar à bomboca.

Será desta que eu vou conseguir superar isto tudo??